Manifestantes da Bielo-Rússia detidos pela polícia enquanto dezenas de milhares se manifestam contra Lukashenko – Nacional

Manifestantes da Bielo-Rússia detidos pela polícia enquanto dezenas de milhares se manifestam contra Lukashenko – Nacional

27 de September de 2020 0 By Portal de Campo Grande
Avalie!
[Total: 0 Média: 0]

As forças de segurança bielorrussas começaram a deter pessoas no domingo, quando dezenas de milhares de manifestantes se reuniram em Minsk para o sétimo fim de semana consecutivo, pedindo ao veterano presidente Alexander Lukashenko que renuncie.

A polícia de choque retirou pessoas da multidão e as arrastou para vans, disse uma testemunha da Reuters. A agência de notícias russa Interfax disse que pelo menos 10 pessoas foram detidas. Várias estações de metrô foram fechadas e a Internet móvel interrompida.

A Bielo-Rússia mergulhou em turbulência depois que Lukashenko conquistou uma vitória esmagadora na eleição de 9 de agosto, que seus oponentes dizem ter sido flagrantemente fraudada. Ele nega fraude eleitoral e diz que os protestos têm apoio estrangeiro.

Consulte Mais informação:

Mais de 80 manifestantes presos enquanto os protestos continuam na Bielo-Rússia

Lukashenko foi inaugurado para um sexto mandato na quarta-feira em uma cerimônia realizada sem qualquer anúncio prévio, gerando mais protestos e condenações da União Europeia, Estados Unidos e Grã-Bretanha.

A história continua abaixo do anúncio

A Rússia disse que a decisão da UE de não reconhecer Lukashenko como o presidente legítimo contradiz o direito internacional e equivale a uma intromissão indireta no país.

“Estamos testemunhando uma crise de poder na Bielo-Rússia com uma administração autoritária que não é capaz de aceitar a lógica da democracia”, disse o presidente francês Emmanuel Macron ao jornal du Dimanche em comentários publicados no domingo.

“É claro que Lukashenko deve ir.”


Clique para reproduzir o vídeo A principal oposição de 'Bielorrússia' pede à UE para 'ser mais corajosa' e introduzir sanções '



Principal oposição da Bielo-Rússia pede que UE ‘seja mais corajosa’ e introduza sanções


Principal oposição da Bielo-Rússia pede que UE ‘seja mais corajosa’ e introduza sanções

Ex-gerente de fazenda coletiva soviética, Lukashenko, de 66 anos, está no poder há mais de um quarto de século e não mostra inclinação para renunciar, impulsionado pelo apoio da tradicional aliada Rússia.

Com os países ocidentais se preparando para impor novas sanções a Minsk, o ministro das Relações Exteriores da Bielo-Rússia, Vladimir Makei, os acusou de tentar semear “caos e anarquia”.

A história continua abaixo do anúncio

A polícia deteve 150 pessoas durante os protestos no sábado, disse a agência de notícias russa RIA, citando o Ministério do Interior.