Caso Breonna Taylor: Louisville vai pagar milhões à família no assentamento – Nacional

Caso Breonna Taylor: Louisville vai pagar milhões à família no assentamento – Nacional

15 de September de 2020 0 By Portal de Campo Grande
Avalie!
[Total: 0 Média: 0]

A cidade de Louisville vai pagar vários milhões de dólares à mãe de Breonna Taylor e instalar reformas na polícia como parte de um acordo de um processo da família de Taylor, apurou a Associated Press.

O assentamento seria a maior quantia paga pela cidade em um caso de improbidade policial, segundo uma pessoa que viu o assentamento. A pessoa pediu para não ser identificada porque o acordo não foi anunciado publicamente.

Consulte Mais informação:

Caso Breonna Taylor: O que sabemos sobre sua morte, a investigação e os protestos

O tiroteio de Taylor pela polícia cumprindo um mandado de narcóticos em sua casa gerou protestos em Louisville durante meses e apela em todo o país para que os policiais sejam acusados ​​de sua morte. O procurador-geral do estado, Daniel Cameron, está investigando as ações da polícia no tiroteio de 13 de março.

A história continua abaixo do anúncio

A ação, movida em abril por sua mãe, Tamika Palmer, alegou que a polícia usou informações erradas ao obter um mandado de segurança para entrar no apartamento da mulher negra em março. Taylor, 26, foi baleada várias vezes e a polícia não encontrou drogas em sua casa.

O processo acusou três policiais de Louisville de atirar às cegas no apartamento de Taylor na noite da operação de março, atingindo Taylor várias vezes. O namorado de Taylor, Kenneth Walker, estava no apartamento com ela e disparou um único tiro que atingiu um policial na perna. Walker disse que não ouviu a polícia se anunciar e disse pensar que estava se protegendo contra um intruso.

O acordo incluirá reformas sobre como os mandados são tratados pela polícia. A cidade de Louisville deve anunciar os detalhes na terça-feira à tarde.

O maior acordo pago anteriormente em um caso de má conduta foi de US $ 8,5 milhões em 2012, para um homem que passou nove anos na prisão por um crime que não cometeu, de acordo com a imprensa.

A história continua abaixo do anúncio

© 2020 The Canadian Press