Canadá condena golpe de Estado que forçou o presidente do Mali a renunciar: ministro – Nacional

Canadá condena golpe de Estado que forçou o presidente do Mali a renunciar: ministro – Nacional

19 de August de 2020 0 By Portal de Campo Grande
Avalie!
[Total: 0 Média: 0]

O ministro das Relações Exteriores, François-Philippe Champagne, disse que o Canadá condena a junta que tirou o presidente do Mali do poder esta semana.

O angustiado presidente Ibrahim Boubacar Keita anunciou sua renúncia na televisão depois que soldados armados dispararam para o ar fora de sua casa e o levaram sob custódia na terça-feira.

Consulte Mais informação:

Soldados do Mali por trás do golpe prometem eleições após a renúncia do presidente

Soldados que se autodenominam Comitê Nacional para a Salvação do Povo prometeram que acabariam entregando o poder a um governo civil de transição, mas não deram prazo.

A condenação do golpe foi forte em muitos quadrantes, refletindo a preocupação internacional sobre a instabilidade no Mali e na África Ocidental em meio a crescentes ataques de extremistas islâmicos e a conseqüente queda econômica, que tem sido um dos motores da migração ilegal para a Europa.

A história continua abaixo do anúncio






Apoiadores da oposição comemoram em meio a relatos de golpe no Mali


Apoiadores da oposição comemoram em meio a relatos de golpe no Mali

Champagne diz que o Canadá, que ainda tem um punhado de militares e policiais trabalhando com a ONU em Mali, apesar de encerrar uma missão de helicóptero de um ano em setembro passado, pediu às forças de segurança do Mali que sigam a constituição e respeitem os direitos humanos.

Ele também diz que qualquer canadense no Mali que precise de assistência emergencial de funcionários consulares deve entrar em contato com a embaixada canadense em Bamako ou ligar para a linha direta de emergência da Global Affairs Canada.

Consulte Mais informação:

Soldados do Mali detêm oficiais superiores, cercam a casa do presidente em meio a temores de golpe

Em um e-mail para o Global News, as Forças Armadas Canadenses (CAF) disseram que todos os membros da força em Bamako, Mali, que apóiam a Missão Multidimensional de Estabilização Integrada da ONU no Mali (MINUSA), estão “seguros e sob controle”.

Segundo o comunicado, a CAF “não tem planos, neste momento” de evacuar o seu pessoal de Bamako.

A história continua abaixo do anúncio

“No entanto, continuamos monitorando a situação no Mali e mantemos contato com o pessoal da CAF designado para a MINUSMA”, diz o comunicado.

Segundo a CAF, cerca de 10 integrantes da força trabalham em Bamako.

– Com arquivos do Global News e da Associated Press

© 2020 The Canadian Press