Câmara baixa do Parlamento do Reino Unido aprova tratado de revogação do Brexit da União Europeia – Nacional

Câmara baixa do Parlamento do Reino Unido aprova tratado de revogação do Brexit da União Europeia – Nacional

29 de September de 2020 0 By Portal de Campo Grande
Avalie!
[Total: 0 Média: 0]

A Câmara dos Comuns da Grã-Bretanha aprovou uma legislação na terça-feira que dá aos ministros o poder de romper o acordo de divórcio com a União Europeia, apesar da ameaça de ação legal de Bruxelas e da agitação dentro do Partido Conservador.

A Lei do Mercado Interno do Reino Unido, que os ministros reconhecem que infringe o direito internacional, foi aprovada por 340 votos a 256 e agora é encaminhada para debate na Câmara dos Lordes.

O projeto visa proteger o livre comércio entre as quatro nações da Grã-Bretanha assim que o período de transição do Brexit terminar, mas azedou as relações com Bruxelas no momento em que o tempo está se esgotando para chegar a um acordo sobre seu relacionamento de longo prazo.

Consulte Mais informação:

Reino Unido defende plano de anulação do acordo da Brexit, já que Biden expressa alarme

Depois de um alvoroço inicial dentro do partido do primeiro-ministro Boris Johnson, incluindo críticas de três ex-primeiros-ministros conservadores, uma rebelião foi extinguida por uma concessão para dar ao parlamento uma palavra a dizer sobre o uso dos poderes.

A história continua abaixo do anúncio

O governo afirma que as cláusulas do projeto de lei que anulam o Acordo de Retirada, assinado por Johnson em janeiro, são necessárias para proteger o livre comércio com a Irlanda do Norte e só serão usadas se as negociações sobre uma solução de fronteira com a UE falharem.

A UE, que quer garantir que a fronteira aberta da Irlanda do Norte com o estado-membro Irlanda não atue como uma porta dos fundos para a entrada de mercadorias no bloco, diz que é uma violação extremamente séria do tratado de saída e ameaçou processar.


Clique para reproduzir o vídeo 'O Reino Unido não retirará a legislação que poderia prejudicar o negócio da Brexit, apesar da solicitação da UE'



O Reino Unido não retirará a legislação que poderia prejudicar o negócio do Brexit, apesar do pedido da UE


O Reino Unido não retirará a legislação que poderia prejudicar o negócio do Brexit, apesar do pedido da UE

O escrutínio na Câmara dos Lordes, a câmara alta do parlamento, deve durar até o início de dezembro. Johnson não tem maioria lá e as revisões das cláusulas mais contenciosas provavelmente terão forte apoio.

Mas espera-se que as negociações com a UE ocorram mais rapidamente e, se for possível chegar a um acordo sobre uma solução de fronteira irlandesa, os poderes podem não ser necessários.

A história continua abaixo do anúncio

Se não houver acordo, qualquer alteração feita pelos Lordes precisará da aprovação da Câmara dos Comuns, criando potencial para um impasse político.